Fale Conosco:+55 733526-0764
Instaappointment Image

História do Táxi

Home  /  Uncategorized  /  História do Táxi

História do Táxi

Localizado na praça da Avenida dos Italianos e Macacha Guemes, no bairro de Puerto Madero, em Buenos Aires, o Monumento Al Taxista, ou Monumento ao Motorista de Taxi é uma homenagem aos milhares de homens e mulheres que prestam um importante serviço de transporte público para a cidade. A escultura foi inaugurado em novembro de 2012, e doada a cidade pela União dos Trabalhadores de Táxi. O monumento representa um motorista de táxi careca e bigodudo casualmente encostado ao lado de carro ano 1967, modelo clássico Siam Di Tella, carro de fabricação argentina, uma das escolhas mais populares para táxis na capital argentina nos anos 1960 e 70.

A escultura foi criada pelo artista Fernando Pugliese e demorou cinco meses para ser feita. A escultura parece ser feita em bronze, mas na verdade é feito de um material sintético comumente usado na indústria de construção naval. Este polímero especial foi escolhido pela sua durabilidade e resistência aos intempéries do tempo e pintado para se parecer com bronze. Já o lugar foi escolhido, por ter sido um lugar onde no passado os taxistas paravam para tomar um café e o taxista encostado ao carro, foi inspirado de Rolando Rivas, um personagem de novelas dos anos 70, interpretado por Claudio Satur.
Cerca de 40.000 táxis com tetos amarelos circulam pela capital argentina, proporcionando emprego a 70.000 motoristas. O serviço oficial de táxi em Buenos Aires existe desde 1902. Durante muito tempo, os táxis podiam ser pintados de qualquer cor e identificado apenas pela “bandeira” do relógio, que tinha a palavra “livre” nas letras brancas em um fundo vermelho. Após 1967, uma lei exigia que todos fossem pintados de preto com teto amarelo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *